Com advogado do Flu, Remo aciona CBF para acusar Botafogo-PB e pede...

Com advogado do Flu, Remo aciona CBF para acusar Botafogo-PB e pede paralisação da Série C

393
0
COMPARTILHAR
Foto: Divulgação

Belém, PA, 23 (AFI) – Nesta sexta-feira, o Remo registrou duas ações no Superior Tribunal de Justiça (STJD), no Rio de Janeiro. Uma delas é uma notícia de infração para tentar provar as possíveis irregularidades do atleta Sapé, do Botafogo da Paraíba. A segunda medida é um pedido para paralisar a Série C até que a documentação apresentada seja analisada.

remopresiDe acordo com o presidente remista, André Cavalcante, as informações sobre a suposta irregularidade do jogador botafoguense logo após o empate com o América-RN, que decretou a eliminação do Leão.

Depois disso, Cavalcante seguiu para o Rio de Janeiro para coletar informações na sede da CBF. Após uma série de contatos, o clube remista será defendido pelo advogado Máro Bittencourt, o mesmo que evitou o rebaixamento do Fluminense em 2013.

ENTENDA O CASO
De acordo com o Remo, o contrato de Sapé, do Botafogo, teria uma assinatura irregular. Ele foi contratado por empréstimo junto ao CSP. O contrato foi assinado por Guilherme Carvalho “Novinho”, presidente do Belo, e Josivaldo Alves dos Santos, presidente do Conselho do CSB, além do próprio Sapé.

A acusação se basearia no fato de Josivaldo não ser o presidente do Alviceleste, mas o Botafogo-PB já divulgou à imprensa a existência de uma procuração que permite que o dirigente assine documentos na ausência do principal mandatário.

O fato é que o jogador atuou normalmente desde que chegou ao clube porque teve a permissão da própria CBF, que divulgou o nome do atleta no Boletim Informativo Diário (BID), no dia primeiro de junho deste ano. Assim, se o erro existiu, teria passado batido aos olhos da entidade máxima do futebol brasileiro.

O Botafogo-PB se classificou para as quartas de final da Série C na terceira colocação do Grupo A, com 28 pontos. Como o Sapé disputou 11 partidas, o prejuízo em uma possível punição seria imenso. Caso o time fosse punido, o Remo, que ficou na quinta colocação, com 25 pontos, poderia se classificar e o América – rebaixado, na vice-lanterna, com 19 pontos – poderia se salvar do rebaixamento.

Fonte: Futebol Interior

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA