Diretoria do Treze aciona Justiça e consegue suspender leilão do PV

Diretoria do Treze aciona Justiça e consegue suspender leilão do PV

381
0
COMPARTILHAR
Ascom: Treze

Em meio a grave crise financeira que atinge o clube, a diretoria do Treze aliviou a angústia do torcedor alvinegro nesta terça-feira (30).

Faltando pouco menos de 24 horas para o fim do prazo do pregão da Justiça do Trabalho, os cartolas galistas conseguiram suspender temporariamente o leilão do estádio Presidente Vargas, de propriedade da agremiação sediada no bairro de São José.

Na tarde desta terça, os dirigentes alvinegros conseguiram, através de uma decisão liminar, ganhar prazo para regularizar as dívidas do clube.

Segundo um dos diretores de futebol do Treze, Fábio Azevedo, a solicitação trezeana se deu porque existem algumas modificações no processo que precisariam ser analisadas antes da sequência do trâmite jurídico.

– Algumas das pendências financeiras nós já quitamos e isso precisa ser analisado e alterado dentro do processo. Por isso a justiça concedeu deferimento ao nosso pedido e nesse prazo de 90 dias a situação vai ser revisada para que o leilão não aconteça – detalhou.

Na última semana, o Estádio Presidente Vargas foi colocado à leilão por determinação da Justiça do Trabalho para saldar dívidas trabalhistas do Treze com ex-atletas e ex-funcionários do clube.

Inicialmente, o PV foi avaliado em R$ 30 milhões, mas os lances começariam em R$ 15 milhões.

Em 2013, o clube passou pela mesma situação por conta de dívidas com a União. Na ocasião, os diretores do Alvinegro conseguiram contornar a situação e o estádio continuou em posse do time paraibano.

Leia o despacho:

Despacho_PV

FONTE: Da Redação PB online

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA