Evaristo Piza análisa momento que o Botafogo-PB vem passando na Série C

Evaristo Piza análisa momento que o Botafogo-PB vem passando na Série C

120
0
COMPARTILHAR

A rodada da Série C foi encerrada ontem à noite, com a vitória do Náutico por 1 a 0 sobre o Ferroviário em plena Arena Castelão. O resultado derrubou o Botafogo-PB para a sexta colocação do Grupo A.

Na reapresentação da equipe, nesta terça-feira (16), o técnico Evaristo Piza certamente terá a motivação como pauta principal na conversa com os atletas.

Isso porque o contexto do empate do último domingo, no Arruda, contra o Santa Cruz, inevitavelmente acabou deixando o elenco do Belo cabisbaixo.

Depois de fazer 1 a 0 aos 44 do segundo tempo, o torcedor botafoguense já comemorava a vitória fora de casa, que manteria o time pessoense no G-4 e quebraria uma sequência de três jogos sem vencer.

Mas o gol sofrido em cobrança de falta do volante Charles, aos 49 minutos da etapa final, no último lance do jogo, foi um balde de gelo nas pretensões do Belo.

O treinador Evaristo Piza afirmou que, pelas circunstâncias, o ponto conquistado fora de casa contra um rival direto pela classificação tem sabor de derrota.

Ainda no vestiário do estado Arruda, o comandante fez uma análise do resultado e elogiou seus atletas.

Completando seu entendimento, Piza revelou que o time estava abatido apos o jogo. No meio da semana passada, em coletiva, o presidente do clube, Sérgio Meira, já havia exposto tristeza do elenco com relação a torcida por conta das vaias sofridas na derrota para o Sampaio Corrêa.

– Temos que sentir essa dor e nos fortalecer com ela. No vestiário estava todo mundo triste, sentindo o empate. Mas quero parabenizar a determinação, a aplicação e a garra do grupo – disse.

Com a bola rolando no Arruda, perto do fim do jogo, nada dava a entender que o 0 a 0 sairia do placar. Mas, nos últimos cinco minutos, as duas equipes marcaram, e o empate acabou sendo com gols.

Evaristo Piza explicou que não estava satisfeito com o resultado e que, por isso, colocou Kelvin em campo na vaga do volante Serginho, e o atacante acabou marcando o gol do Belo. E, mais uma vez, o técnico lamentou o gol sofrido, segundo ele, por uma falha coletiva da equipe.

– Estava um jogo muito concentrado, muito disputado. Estava fora de casa com o 0 a 0, mas queria o resultado. Não estava contente com o empate. Coloquei o Kelvin, conseguimos fazer 1 a 0 e o jogo ficou controlado. Aumentou o desespero do Santa Cruz, e a gente teve espaço para contra-atacar. E aí, em uma bola nossa, em erros coletivos, perdemos a bola, fizemos a falta e tomamos o gol. O sentimento, por ter sido da maneira que foi, é que nos causa esse desconforto. Mas, jogar com o Santa Cruz fora de casa, na situação que estávamos, um empate, um concorrente direto na briga da classificação. Não podemos perder confronto direto fora, e fazendo o dever de casa, a gente se classifica – pontuou.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA