Ex-candidato Eduardo Araújo quer novas eleições na FPF

Ex-candidato Eduardo Araújo quer novas eleições na FPF

166
0
COMPARTILHAR
Foto: Veronilson Freire

Depois das possíveis denuncias levantadas, de acordo com matéria publicada em rede nacional, o futebol paraibano mais uma vez  sofre abalo administrativo. O Estado que teve uma ano de 2018 marcado pela Operação Cartola e agora encerra a temporada com a denuncia de irregularidades na eleição da Federação Paraibana de Futebol.

No começo do ano, a Polícia Civil e Ministério Público estouraram o envolvimento de dirigentes do TJDF-PB, Federação, Campinense e Botafogo, Arbitragem com a manipulação de resultados do Campeonato Paraibano de 2018.

Isso provocou a punição por parte do STJD de vários dirigentes, árbitros e funcionários do futebol paraibano.

A presidente eleita em setembro passado, Michelle Ramalho, venceu pois dois votos de vantagem (26×24), e segundo a reportagem teria sido beneficiada pela a administração da Federação. Ela nega as denuncias, afirmando que sua administração procura moralizar o futebol da Paraíba, abalado com o esquema desmontado pela Operação Cartola.

O ex-candidato a presidente da Federação, o advogado Eduardo Araújo, disse ao soesporte.com.br que não tem pretensão de assumir a FPF, caso Michelle seja afastada. Ele quer novas eleições.

“Acredito que a melhor medida, havendo suspeita de irregularidades na eleição é Intervenção Judicial com a realização de novas comandada por uma Comissão Eleitoral nomeada judicialmente como ocorreu em 2014 sob a chefia de Eduardo Faustino”, disse Eduardo Araújo.
“A FPF precisa de estabilidade e isso só virá com eleições sem qualquer suspeita, dando legitimidade ao vencedor para comandar a instituição tão solapada pelos últimos acontecimentos”, afirmou Eduardo Araújo

Fonte: Só Esporte

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA