EX- Presidente do Treze Fábio Azevêdo apresenta documento e aponta “armação” do...

EX- Presidente do Treze Fábio Azevêdo apresenta documento e aponta “armação” do Conselho

750
0
COMPARTILHAR
foto: Paraibaonline

O ex-presidente do Treze, Fábio Azevêdo, rebateu no início da noite desta quarta-feira (14) a informação de que estaria inelegível para o atual processo eleitoral do Alvinegro por conta da reprovação de suas contas no ano de 2012.

No final da manhã, em contato com o PARAIBAONLINE, o presidente do Conselho Deliberativo (CD) do Galo, Robson Regis, que responde interinamente pela presidência do clube, havia confirmado a condição de inelegibilidade de Fábio.

De posse de uma ata de reunião ordinária do CD, datada do dia 21 de setembro de 2015, Azevêdo apontou para uma “armação” e alegou que suas contas de 2012 foram reprovadas “por questões técnicas e sem direito a defesa”.

– Todo mundo sabe a armação que foi para reprovar essas contas. Mesmo depois de reprovadas sem direito a defesa, coisa que não acontece em Tribunais de Contas, Assembleias Legislativas e etc, nós apresentamos a defesa. Foi feita uma reunião do Conselho e eu apresentei as correções técnicas. Não faltou dinheiro ou houve qualquer irregularidade. Resultado: nunca mais deram resposta. Então as contas não estão reprovadas, simplesmente porque não deram resposta à defesa realizada – justificou o ex-presidente.

Sobre a ata da reunião do dia 21 de setembro, Fábio explicou que o conselheiro João Targino (diretor de Patrimônio da gestão Bebeto Silva, o qual renunciou à presidência há algumas semanas) reconheceu que houve irregularidade na análise das contas de 2012, classificando a atitude como uma “injustiça”.

– O conselheiro (João) Targino (…) afirma que o Conselho provocou injustiça com o cidadão Fábio Azevedo (ex-presidente do Treze), pedindo para que essa sua afirmação conste em ata. Que o Conselho reprovou as contas de Fábio Azevedo sem que fossem analisadas. Ele (Targino) fez o pedido para que as contas de Fábio Azevedo sejam enviadas para a comissão de processo disciplinar administrativo para que seja avaliada, analisada, junto ao Conselho Fiscal, para que se faça justiça – diz trecho da ata.

Em relação às eleições do dia 3 de novembro, Fábio reiterou que não será candidato, mas enfatizou que seu grupo vai sim apoiar uma chapa para concorrer à Diretoria Executiva do Treze.

Azevêdo também confirmou presença na reunião do Conselho, agendada para as 19h30 desta quarta-feira (14), no estádio Presidente Vargas.

Paraibaonline

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA