Indicação de auditora do STJD revolta federações do Nordeste

Indicação de auditora do STJD revolta federações do Nordeste

506
0
COMPARTILHAR
STJD (Foto: Divulgação)
Pode estar em em curso uma “revolução” dos presidentes das federações de futebol do Nordeste contra o presidente Marco Polo Del Nero, em função da escolha de uma auditora do Superior Tribunal de Justiça Desportiva.
A jovem advogada paraibana Michelle Ramalho, ligada ao Treze de Campina Grande, é favorita para assumir o posto no STJD, contando com apoio político no Congresso Nacional, embora desagrade os cartolas da própria Federação Paraibana.
O patrocínio das causas do Treze pela advogada é um dos principais complicadores. Isso provocou o atraso do campeonato paraibano de 2016, por mais de 20 dias, quase inviabilizando a indicação dos clubes da Paraíba para a série D.
A indicação virou uma queda de braço entre os dirigentes do Nordeste. O Presidente do Campinense, Willian Simões, rival do Treze, defende a indicação de um nome neutro, que não tenha preferência e cores partidárias.
Nos bastidores até admite-se um racha interno, que poderá levar os oito dirigentes do nordeste a lançarem candidato a presidente nas próximas eleições da CBF.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA