João Pessoa Espectros vence o Galo pela Liga BFA e está na...

João Pessoa Espectros vence o Galo pela Liga BFA e está na grande final

112
0
COMPARTILHAR

Em uma partida equilibrada até o último quarto, o atual campeão brasileiro não foi páreo para o João Pessoa Espectros, que na tarde deste domingo (1º) conseguiu sua aguardada revanche perante o time alvinegro. Em uma reedição do Brasil Bowl do ano passado, o time nordestino bateu os mineiros por 20 a 7 na semifinal da Liga BFA, disputada no estádio do Almeidão, na capital paraibana.

Apesar do resultado diferente da final de 2018, o roteiro da partida foi semelhante, com o Espectros andando na frente do placar até o último quarto, já que chegou vencendo por 13 a 7. Porém, neste ano, a defesa do time nordestino resisitiu a intensidade alvinegra que chegou a ter uma 1&Goal, na linha de uma jarda, mas cometendo muitas faltas não entrou na endzone, antes de sofrer o touchdown derradeiro.

Com o resultado negativo chega ao fim a maior sequência de vitórias da história do Futebol Americano no Brasil e também a maior sequência ativa do futebol americano no planeta, isso porque o time alvinegro vinha de 43 triunfos consecutivos, série iniciada em junho de 2016.

E a marca chega ao fim por méritos totais do “Fantasma”, apelido do Espectros, que conseguiu conseguiu furar a forte defesa atleticana na potência de seu running back norte-americano Callus Cox, autor de um Touchdown corrido de mais de 50 jardas, já no último quarto da partida.

“Depois de 43 jogos de invencibilidade, 3 anos e 5 meses no topo do Futebol Americano no Brasil, chegou a derrota com gosto amargo, pelo touchdown legítimo que foi anulado pela arbitragem no último quarto que colocaria o Galo a frente do placar”, lamentou Wesley Oliveira, presidente do Galo FA, antes de parabenizar o Espectros pela vitória.

“Infelizmente a arbitragem errou muito neste jogo e cometeu um erro capital. Não desmerecendo o Espectros que não tem nada haver com isso e fez seu papel dentro de campo, mas acredito que o resultado teria sido nossa vitória. Enfim, vamos para cima com tudo na temporada 2020 e podem esperar um Galo Forte e vingador”, finalizou.

Brasil Bowl 10

Decacampeão do Nordeste, o Espectros volta a disputar o Brasil Bowl após quatro anos, desde a sua única conquista nacional em 2015. Na final o time paraibano irá encarar o Timbó-Rex (SC), que no sábado (30), derrotou o Tubarões do Cerrado (DF), por 31 a 6. O Brasil Bowl, que chega em sua décima edição será disputado no dia 14 de dezembro, em Timbó, cidade do interior catarinense.

O jogo

A partida começou com o Espectros se impondo defensivamente perante o ataque do Galo, depois foi a vez do ataque conseguir entrar na zona de field goal, para o kicker Aranha abrir o placar com um chute entre as traves, ainda no início do primeiro quarto. O Galo até teve a chance de empatar, no início do segundo quarto, mas Protásio errou um Field Goal.

Na sequência, João Pessoa ampliou para 6 a 0 sua vantagem, em jogada que iniciou com a defesa forçando um fumble já no campo de ataque e após chegar na redzone adversária, o time nordestino foi impedido e teve que chutar o field goal. Novamente Aranha acertou entre as traves.

Minutos antes do intervalo o Espectros ampliou novamente. Após Almeida bloquear um punt e recuperar a ‘bola viva’ na linha de uma jarda, o running back Jonatan conseguiu entrar na endzone alvinegra para marcar o primeiro touchdown da partida, e após Aranha converter o extra point, o time foi para o vestiário vencendo por 13 a 0.

2º tempo. Precisando dar uma resposta, logo na volta do intervalo o Galo conseguiu um longo drive que terminou na endzone adversária. Entre passes e corridas, o time foi avançando até que em um option, o quarterback Yaggo passou para Paris Lee que entrou na endzone adversária. Protásio acertou o extra point e colocou o time alvinegro na disputa novamente: 13 a 7 para o Espectros.

Com este placar a partida chegou no quarto e último quarto e foi lá que aconteceu a grande polêmica. Após um ótimo drive, Yaggo encontrou o wide receiver Sagat desmarcado, ele recebeu o passe e quando ia entrar na endzone do Espectros, acabou se chocando com o defensor e esticou a bola para tocar o pylon. Porém a arbitragem marcou que ele pisou fora de campo, na linha de uma jarda. Na sequência o time alvinegro cometeu várias faltas e acabou recuando muito, tanto que complicou Protásio que errou novo field goal.

Com a partida tensa e com apenas uma posse de bola separando os times, o running back norte-americano Callus Cox apareceu para solucionar a disputa. Após receber o snap, o quarterback Alex Snack entregou a bola na mão dele que conseguiu uma corrida de mais de 55 jardas para marcar o touchdown para o Espectros, e Aranha acertou o extra point para colocar números finais a partida.

Felippe Drummond Neto – Jornal O Tempo

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA