Secretário da Juventude, Esporte e Lazer do Estado, pede união entre Campinense...

Secretário da Juventude, Esporte e Lazer do Estado, pede união entre Campinense e Treze

367
0
COMPARTILHAR
Foto: Divulgação

Em entrevista a imprensa o Secretário da Juventude, Esporte e Lazer do Estado, Bruno Roberto, disse ontem que o Estádio Amigão terá um dos melhores gramados do Brasil em 2018, podendo superar inclusive o gramado do Almeidão, que já é visto pelos clubes e a imprensa de todo país, como sendo um verdadeiro tapete. A licitação para a reforma no gramado será feita no início do próximo mês, e as obras deverão começar ainda este ano, porém não deverão terminar a tempo do estádio abrigar os jogos das primeiras rodadas do Campeonato Paraibano do próximo ano.

“Nós marcamos a licitação para a escolha da empresa que fará a reforma do gramado, para o dia 6 de novembro. Se tudo correr bem, e não houver nenhum imbróglio administrativo ou judicial, as obras deverão já começar no final de novembro ou, no mais tardar, no início de dezembro. O prazo de conclusão é de aproximadamente 2 meses, o que nos faz pensar, que o Amigão só terá condições de jogo, no mês de fevereiro de 2018”, disse o secretário.

Diante do exposto, o secretário foi indagado sobre os possíveis prejuízos que esta reforma possa causar ao Campinense Clube, que sedia seus jogos no estádio, porque, tudo indica que o Campeonato Paraibano de 2018 começará logo no início do mês de janeiro. Bruno Roberto disse que o assunto já foi discutido junto à FPF, e o próprio Campinense.

“Quando ficou definida a reforma no gramado, nós tivemos com o presidente da Federação Paraibana de Futebol, Amadeus Rodrigues, e o presidente do Campinense, Williams Simões, e colocamos a eles que se houvesse algum prejuízo a um determinado clube, seria em função de um bem maior. Era uma antiga reivindicação dos clubes e dos desportistas em geral, que o estádio tivesse um belo gramado, como tem o Almeidão. É impossível se fazer uma reforma desta magnitude, sem causar alguns transtornos. Mas, acredito que o clube e a FPF vão achar uma forma de equacionar o problema”, afirmou.

O secretário sugeriu ainda que os rivais Treze e Campinense se unissem para que a Raposa pudesse, eventualmente, utilizar o Presidente Vargas, nos jogos menores, disputados no mês de janeiro.

PB Agora

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA